Guilherme Barros fala da sua transição para a web

 

Guilherme Barros ministra palestra para equipe da Máquina

Guilherme Barros ministra palestra para equipe da Máquina

 O jornalista Guilherme Barros, ex-colunista da Folha de S.Paulo e agora membro da equipe do portal iG, visitou o Grupo Máquina para uma palestra exclusiva na manhã desta quarta-feira. Durante uma hora, falou sobre sua saída do jornal de maior circulação no país e da sua migração para a internet, além das possibilidades de utilização de novos recursos multimídia e das tendência do jornalismo.

Segundo Guilherme, a internet deixou de ser mídia do futuro e se tornou uma realidade. Ele citou dois desafios de se trabalhar com notícias na web. Um deles é tornar o veículo auto-sustentável e o segundo gerar notícias produzidas e elaboradas pelo próprio veículo.

Guilherme falou ainda da sua curiosidade em conhecer os recursos que a web oferece. “Com a internet, um dos grandes desafios é segurar uma informação exclusiva”, disse. Mencionou o caso da morte do cantor Michael Jackson: “Quando ele morreu, não me deu vontade de ler os jornais. Eu já havia lido tudo sobre o assunto na web”.

Apesar do crescimento da web, o jornalista acredita que ainda há espaço para todas as mídias. “O jornais não vão morrer. A tendência é que se tornem mais seletivos e analíticos. Hoje ainda são muito generalistas, tendem a dar todo tipo de notícia”, afirmou. Mesmo assim, para ele, a web tende a crescer ainda mais e a perspectiva é de que os jornalistas se tornem cada vez mais multimídia. “O papel da internet é de se tornar cada vez mais relevante”.

O relato completo da palestra você confere no perfil da Máquina no Twitter: @maquinaweb.

Anúncios

Tendências da Comunicação Digital 2.0

O evento “Tendências da Comunicação Digital 2.0”, realizado pela Máquina Web, em parceria com o IBOPE,  foi um sucesso! Além dos relatos que apresentamos nos posts abaixo e na cobertura realizada pelo Twitter, há também o vídeo acima mostrando brevemente como foi a palestra
Acompanhe nosso canal no Youtube e fique por dentro das nossas atuações.

Convidados da Máquina comentam sobre web 2.0

“Nós somos uma agência consolidada no setor de comunicação digital. A Máquina faz a integração com todas as mídias”, disse Maristela Mafei, sócia fundadora do Grupo Máquina.

“A comunicação da internet funciona muito bem. Temos campanhas específicas para internet”, afirmou o Lauro Klas, gerente de Marcas da Cosan.

 “A internet é uma ferramenta muito importante. A gente tem a possibilidade de saber o que está acontecendo com nossa marca e como ela está sendo vista”, ressaltou Tatiane Ferreira, analista de Inteligência Competitiva do SENAC.

“A internet é ampla, fácil e rápida de comunicar. Ela chegou e não sai mais. Cada vez mais vai ganhar espaço”, citou Rodrigo Capp, gerente de Marketing da CCDI (Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário).

Nós sabemos que nossos consumidores são usuários da internet. “Eles estão falando não só sobre nossa marca, mas também sobre assuntos do nosso interesse”, disse o diretor de Comunicação da AmBev, Alexandre Loures.

“O setor de hotelaria tem se beneficiado com a internet, principalmente no setor de reservas. Antes eram feitas por telefone, hoje, a internet é a ferramenta mais importante para reservas”, frisou o analista de Marketing do Tivoli Hotel & Resorts, José Filipe Faro.

“Eu diria que a internet é uma ferramenta viva e ativa na nossa empresa. Eu acredito que ela não vai acabar com as mídias tradicionais, mas tem uma possibilidade de haver sinergia”, ressaltou Khalil Cury Filho, diretor de Relações Institucionais da Camargo Corrêa.

O poder das redes sociais

“Um consumidor usando as redes sociais consegue gerar um movimento enorme”, ressaltou Marcelo Coutinho durante palestra no evento “Tendências da Comunicação Digital 2.0”, na manhã desta quinta-feira no auditório do IBOPE.

O pesquisador da ESPM destacou que o fato de uma marca conseguir prover um grupo de fãs na internet é uma privilégio. Por outro lado, um usuário irritado com sua marca gera comentários negativos e isso pode ser muito desfavorável para a empresa, como o caso da United Airlines, que um passageiro após ter seu violão danificado fez uma música e postou um vídeo no Youtube, que já foi visto por mais de 5 milhões de pessoas.

Coutinho afirmou ainda que os consumidores mantêm conversações sobre as marcas. Mas, agora, com a internet, as conversas tomam proporções enormes e podem gerar abordagens a favor ou contra. “Não dá para escapar da internet. O consumidor já colocou sua marca lá dentro”, disse.

Segundo ele, a internet atinge principalmente os mais jovens, na faixa etária de 25 a 30 anos. “São essas pessoas que ditam tendências para comunicação”, frisou o consultor, que ressalta a importância de integrar as mídias.

Ainda sobre o consumo dos mais jovens, Coutinho apresentou um vídeo em que mostra que um bebê de um ano demora 45 segundos para aprender a mexer na interface de um iPhone.

Outro fato importante apresentado pelo palestrante é que o consumo de horas na internet já é 30% maior do que o consumo de TV por assinatura. Ressaltou também que “uma publicidade nas redes sociais não é publicidade é relacionamento social”.

Comunicação digital é importante para as marcas

Marcelo Coutinho fala sobre tendências na web

Marcelo Coutinho fala sobre tendências na web

Durante a palestra, Marcelo Coutinho afirma que os consumidores estão migrando cada vez mais para o meio digital. Para se ter ideia, se o Facebook fosse um país seria o 4º mais populoso do mundo e, por isso, é importante olhar para as redes sociais.

O palestrante mencionou que as pessoas conversam nas redes sociais sobre as marcas e isso tem credibilidade. “As pessoas acreditam mais umas nas outras do que na publicidade. Opiniões de consumidores colocadas on-line superam televisão, rádio, revista”, disse.

Segundo Coutinho, as mídias digitais permitem você fazer mais com menos. Citou dois cases. O primeiro – coca-cola – que desenvolveu uma campanha, que ao consumidor comprar um refrigerante, o celular vibrava. Isso gerou um aumento nas vendas.

O segundo caso – eleição do Obama – em que a internet foi utilizada integrada com outras mídias, como rádio e televisão.

“Existem três grandes tendências na web”

O consultor do IBOPE Inteligência e pesquisador da ESPM, Marcelo Coutinho, afirmou agora que existem três grandes tendências no mundo digital:

1. Crise financeira disparou o ‘reset’ no mundo da comunicação

2. Os anunciantes estão cada vez mais preocupados com a necessidade de integrar canais.

3. Mídia Social preocupa com exposição X interação.

Máquina Web e IBOPE dão início ao evento sobre internet 2.0

Começou agora a pouco o evento “Tendências da Comunicação Digital 2.0”. Patrícia Gil, sócia diretora da Máquina, deu as boas vindas e apresentou alguns resultados e desafios na web.

“Estamos em momento de transição para web 2.0. A gente tem que acompanhar essas tendências”, afirmou Patrícia Gil.